Lazer, Cultura e Informação

Andross Editora
Portal Cranik: Cultura,informação e responsabilidade social
O Último Imortal
Nexus RPG
Necrópolis
Grinmelken
Lembranças do Amanhã:Livrozine
Hipocentro de Claúdio Brites






Meu perfil
BRASIL, Sudeste, PRAIA GRANDE, CIDADE OCIAN, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Informática e Internet, Cinema e vídeo, Livros/HQs
MSN - shadowlordrock@hotmail.com


Histórico:

- 19/04/2009 a 25/04/2009
- 27/07/2008 a 02/08/2008
- 13/07/2008 a 19/07/2008
- 16/03/2008 a 22/03/2008
- 08/04/2007 a 14/04/2007
- 25/03/2007 a 31/03/2007



Outros sites:

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis
- Blog da Ana
- Blog da Ariane Moreyra(Fairy Tales)
- Bruna Candy Mix
- Blog do Adn
- Fotolog da Fernanda Callavaho
- Eletronic Phantom - Cyberpunk e Ficção Científica em Geral
- Novo Trio Blog


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Código html:
Cristiny On Line

 



Parabéns Revolução Jovem

A Chapa 1, Revolução Jovem, teve 340 votos dos 763, mostrando sua grande apreciação pelo público estudantil. Parabéns também aos outros concorrentes que também mostraram grande presença e espírito de competição. Vale também congratular a participação dos professores, direção e coordenação da escola. Todos colaboraram para que tudo isso fosse possível. Parabéns especial aos professores João e Arnaldo que tomaram conta do processo no dia da eleição. Em breve teremos fotos e vídeo do evento. Esperamos que A Revolução Jovem trabalhe arduamente por um "Prof. Pedro Paulo" ex Cidade de Barretos) melhor! Parabéns a todos nós!!Jóia

Prof. Jonatas Turcato Syrayama

PS: Visitem o blog e comentem sobre a votaçãoBem humorado



- Postado por: syrayama às 13h15
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Votação do Grêmio Estudantil

A Escola Estadual Prof. Pedro Paulo Gonçalves Lopes está promovendo a Eleição do Grêmio Estudantil.

Esperamos que as chapas tenham propagado bem as suas idéias. Boa sorte a todos.

Basta clicar ao lado do nome da Chapa Escolhida e clicar em votar.

Boa votação!!!



- Postado por: syrayama às 17h01
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




LANÇAMENTO NA CASA DAS ROSAS - AVENIDA PAULISTA 20/07/2008

Seria bobeira eu tentar explicar o felicidade e alegria deste lançamento. Digo que é bobeira porque não há adjetivos para saldar meus colegas autores, colegas que tornaram-se amigos, não mais virtual e sim de labuta. Compartilhamos de um momento ímpar. Na avenidad número um de São Paulo, uma Casa das Rosas lotada, mal pudemos conversar entre autógafos, abraços, risos e poses para fotos.

Gostaria de poder escrever mil páginas aqui de cada um, mas a memória e o momento irão me permitir apenas citar alguns de meus novos amigos: reencontrei meu amigo anual, o editor e escritor Edson Rossato, sempre engraçadinho e abusado. Mal cheguei e já me incumbiu de pegar autógrafos para ele dos autores. AO mesmo tempo conheci o famoso Ricardo Delfin, cujo nome é uma lenda no universo Orkutiano e finalmente conheci seu rosto do nariz pra baixo (coisa que não se dava pra ver em avatar de orkut). Conheci outro grande amigo virtual, o Ademir Pascale, escritor e editor dos site Cranik e o Entrevistador , amigo que me convidou já para ser crítico e colunista em seus sites de cultura, cinema e literatura. Conheci o simpatissíssimo Leandro Radrak do blog Grinmelken , Dougla MCT do blog Necrólopis , o José Roberto do blog de RPG Nexus . Sem falar em outros escritores como O Cláudio Villa que esbanjava sorrisos e simpatia, autor do livro Pelo Sangue e pela Fé, Raphael Draccon, autor de Dragões de Éter a minha conterrânea Helena Gomes, autora de livros como Lobo Alfa e da trilogia, A Caverna de Cristais, entre outros (veja no Mundo Nergal ). Os outros autores da baixada vou mencionar no meu segundo post (Lançamento em Santos). Valeu conhecer o Octavio Cariello, desenhista que admiro muito. O grande Cláudio Brites, autor e organizador do livro que mais parecia um menino a vontade em um parque de diversões. Fiquei admirado com o jovem talento da menina Ana Luiza, de apenas 15 anos e já escritora.

Ficam agradecimento finais ao meu pai que me acompanhou neste dia memorável. Um grande abraço ao Arlequim Noctâmbulo e sua namorada que aceitaram o convite e foram nos prestigiar e também a minha grande amiga Daniela Fandino. amiga do mestrado, que fez valer o sentido da palavra amizade. Parabéns crianças! A noite foi de vocês! Abraços... 

PS: em breve vou colocar o blog de todos os amigos que faltam aqui e no Syrayama e no Eletronic Phantom .

Autores Anno Domini

Grandes amigos

As belas Helena Gomes e Hanna Liis Baxter

Momento celebridade: Autógrafos...

O autor do autor: Jonatas Syrayama e Jonatas Turcato Syrayama

O grande Ademir Pascale e a minha big friend Daniela Fandino. (eu e papai rsrs)

Grande mestra e amiga Dani.



- Postado por: syrayama às 10h15
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




ANNO DOMINI: MANUSCRITOS MEDIEVAIS, NAS MÃOS DOS FAMOSOS



- Postado por: syrayama às 10h08
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




CONVITE:LANÇAMENTO DO LIVRO ANNO DOMINI

O Drakkar de Leif Eriksson é um conto de minha autoria e faz parte da antologia Anno Domini – Manuscritos Medievais.

O conto narra uma aventura viking nos gelados mares nórdicos. História, ficção e mitologia misturam-se numa única realidade. Veja um trecho do conto:

“A noite veio fria e tempestuosa, pronta para confirmar as suspeitas

de Leif. A chuva mais grossa e fria do que antes e os trovões e as ondas

explodindo ensurdecedores. O ataque foi quase surpresa. Quase. O drakkar

de Ygg colidiu violentamente na lateral de Hríd. Pedaços de remos e

escudos estalaram e se partiram. Guerreiros de lanças, espadas e machados

saltaram para o drakkar de Leif.

— Pela justiça de Odin e pela fúria de Thor! Que o Valhalla seja

nossa última morada!”

Jonatas Turcato Syrayama é professor estadual, universitário, escritor, fanzineiro, chargista, blogueiro, crítico de cinema e sonhador inveterado

ANNO DOMINI - Manuscritos Medievais

É a mais nova antologia da Andross Editora, organizada pelos escritores Claudio Brites (O Livro Negro dos Vampiros, da Andross) e Helena Gomes (Lobo Alpha, da Rocco, O Arqueiro e a Feiticeira, da Devir, e Aliança dos Povos, da Idea). A obra vai reunir tanto contos ambientados na realidade histórica quanto aqueles passados em universos mágicos inventados pelos próprios autores.
Raphael Draccon, autor de Dragões de Éter, da editora Planeta, participará especialmente desta antologia com um conto de sua autoria, assim como Claudio Villa (Pelo Sangue e Pela Fé, Espaço Editorial). Mais informações: www.andross.com.br

ANNO DOMINI: Manuscritos Medievais.
Jonatas Turcato Syrayama e Andross Editora têm a honra de convidar V.Sa. para o lançamento de ANNO DOMINI- Manuscritos Medievais, uma antologia de contos de temática medieval escrita por diversos autores e organizada por Claudio Brites e Helena Gomes.

Data: 19/07/2008, das 18h00min às 20h30
Local: Casa das Rosas - Av. Paulista, 37 - São Paulo -SP - (Próxima ao metrô Brigadeiro)
www.andross.com.br



- Postado por: syrayama às 19h37
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Nas costas do Leviatã

Existem milhares de coisas surpreendentes no universo. Planetas, quasares, cometas, luas, buracos negros, nebulosas, tempestades magnéticas, poeira cósmica ou vales dimensionais. Existem ainda milhões de outras manifestações naturais que vão se estendendo ao longo do infinito caminho obscuro que é o universo. Aproximadamente há trezentos anos luz após o Farol de Almas de Aldebaran, existe uma trilha de planetas jovens que indicam o caminho natural ao Oásis de Tritão.

O Oásis de Tritão é uma das mais belas maravilhas do universo. É um imenso lago de águas cristalinas do tamanho da Via Láctea. Ele dança sozinho azul e brilhante em meio à escuridão do universo. Dentro dele a flora e a fauna é muito diversificada. Muitos estudiosos afirmam que no fundo do oásis deve repousar milhares de segredos com relação à origem do universo. Todos escondidos em meio ao lodo ancestral e a vegetação submarina.

          

O sol universal aquecia as águas do oásis em seu lado leste. Flores pareciam brotar às margens apenas para sentir os raios solares. Criaturas reptilianas subiam à superfície procurando também aquecer suas grossas peles e escamas. Ao longe, quase no centro do oásis, um leviatã parecia dormir. Estava tão imóvel que dava a impressão de ser uma estátua, ou um pequeno planeta. Seus olhos estavam cerrados e quase todo seu corpo encontrava-se imerso nas águas, apenas parte de suas costas estava exposta ao sol, sendo aquecida e vulnerável. Bem no topo das costas do leviatã, iluminada pelo sol, uma imensa civilização crescia como um fungo, uma peste ou uma doença. Prédios, torres, ruas, árvores, jardins, animais, homens, mulheres, veículos puxados por animais, castelos... Uma imensa cidade medieval-avançada.

Um grande e onipotente castelo repousava na parte alta da cidade. Muralhas de pedra e ferro circundavam-no e um imenso portão adornado abria-se nesse exato momento. Um exército com milhares de soldados começou a marchar para fora do castelo. Os soldados vestiam armaduras de metal e plástico resistente. Empunhavam espadas de luz e pistolas lazer. Cavalos mecânicos e soldados andróides também marchavam no mesmo compasso. Liderando tal exército estava um belo rapaz louro. Era jovem e bonito. Seus olhos emanavam vida e energia. Acenava constantemente para a multidão que começava a se aglomerar ao redor do caminho, mas seus olhos não saiam da torre mais alta do castelo.

Na mais alta torre do castelo, uma bela jovem de pele morena e cabelos negros acenava de volta e derramava lágrimas de medo e incerteza. Isso era tudo que ela podia fazer.

Nas ruas, as pessoas falavam, choravam e sorriam. A guerra era iminente e apesar do apoio e dos protestos, havia de se concretizar. Muitos alegravam-se e bradavam pela liberdade. Outros diziam que a real opressão começaria agora. Muitos choravam pelos soldados que jamais voltariam, outros pelas crianças que não mereciam vivenciar tais fatos, porém, também havia aqueles que achavam muito justo o sacrifício. O fato era que a guerra afetava a todos de muitas maneiras.

O exército marchou até a parte mais baixa da cidade, quase em seu limite. As naves voavam baixo e os andróides de guerra rangiam seus motores a espera do inimigo. A espera havia chegado ao fim, outro exército com milhares de soldados de espada e pistolas na mão rugia bem ao lado. Mais naves e tanques apareceram. Outras centenas de dróides de guerra fumaçavam ansiosos.

          

Os líderes trocaram poucas palavras antes da carnificina eclodir. Bombas de plasma estouravam constantemente. Canhões lazer varriam as trincheiras. As espadas de luz lazer cortavam as armaduras e a carne dos guerreiros no combate corpo a corpo e as pistolas não paravam de ser descarregadas. O céu não parava de piscar com a eclosão das bombas. O solo ou explodia cuspindo terra para o alto ou era manchado de sangue e óleo. A guerra começava a rumar em direção à cidade. Prédios, escolas e parques começavam a ser destruídos. Pessoas inocentes e indefesas começavam a morrer. O jovem rapaz louro que liderava o exército da cidade começava a sentir suas forças se esvaírem. Pensava em sua amada e em seu peito mil angústias começavam a surgir. Tinha medo de morrer ali e nunca mais poder voltar aos braços da moça. Ao longe, na torre do castelo, a pobre moça podia ver as explosões e ouvir os gritos de desespero. Seu coração cobria-se de sombras e o medo da viuvez a acompanhava. Não queria que seu amor estivesse sofrendo tais agruras e temia nunca mais vê-lo.

A guerra crescia, as pessoas morriam, os corações sentiam e tudo parecia apenas um mar de tristeza e sofrimento.

Imerso nas águas do Oásis de Tritão, o adormecido Leviatã vagarosamente abre os olhos. Pisca-os num sinal de sonolência latente. Seu corpo estremece, ele abre a boca num bocejo matinal e sacode o corpo como se espreguiçasse. Levanta-se nos próprios membros e mergulha nas águas do Oásis de Tritão. Após uns cinco minutos volta à superfície totalmente limpo e refrescado, sacode as escamas e cerra os olhos mais uma vez, iniciando outro sono milenar.

Em suas costas pequenos musgos crescem como se fossem florestas virgens. Pequenas larvas rastejam em meio à jovem vegetação. Elas comem crescem e parecem procriar rapidamente. Em pouco tempo há centenas de vermes parasitando o Leviatã que dorme pesadamente. Se continuarem a crescer nesse ritmo acelerado, talvez daqui a alguns milhões de anos será preciso que o Leviatã acorde para poder limpar as suas costas novamente...



- Postado por: syrayama às 16h33
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Literatura gótica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

(Redirecionado de Romance gótico)

A literatura gótica inicia-se no século XVIII, na Inglaterra, com a obra O Castelo de Otranto (1764), de Horace Walpole. Costuma-se destacar, como algumas das principais características dese tipo de literatura, os cenários medievais (castelos, igrejas, florestas, ruínas), os personagens melodramáticos (donzelas, cavaleiros, vilões, os criados), os temas e símbolos recorrentes (segredos do passado, manuscritos escondidos, profecias, maldições).

Outras leituras possíveis da literatura gótica envolvem destacar nos romances o uso da psicologia do terror (o medo, a loucura, a devassidão sexual, a deformação do corpo), do imaginário sobrenatural (fantasmas, demônios, espectros, monstros), das reflexões sobre o Poder (colonialismo, o papel da mulher, sexualidade), da discussão política (monarquismo, republicanismo, as Revoluções, a industrialização), dos aspectos religiosos (catolicismo, protestantismo, a Inquisição, as Cruzadas), das concepções estéticas (neoclassicismo, romantismo, o Sublime) e filosóficas (a Natureza, Platão, Aristóteles, Rousseau), além de outras possíveis chaves interpretativas



- Postado por: syrayama às 12h57
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Beijos Elétricos (poema)

Deitei em seus braços metálicos,
som de motores num acorde.
Fitei seus olhos de vidro e neon,
Plástico barato e borracha em seus dedos,
Amor em código binário,
Sexo:fator primário
Beijos elétricos
panes úmidas na rede
Água, óleo,libido e sede
amores positrônicos
movimentos mecânicos
Deuses de aço em cópula constante
Paixão da carne...
...sonho distante!

Jonatas Turcato Syrayama



- Postado por: syrayama às 14h18
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Dark n'cold sweet love

Dark n'cold sweet love

Dark wings...
could it be an angel?
Dark spells...
Could it be a fairy?
Dark eyes of despair...
Could it be a sweet nightmare
that will carry me on
to a new and beloved
land of sins and dark love?
So...
hold me...
cold dark arms of death!

           Jonatas Turcato Syrayama

Tradução

Frio e Sombrio Doce Amor

Asas negras...

Poderia ser um anjo?

Feitiços sombrios...

Poderia ser uma fada?

Olhos negros de desespero...

Poderia ser um doce pesadelo

que irá me carregar

para uma nova e amada

Terra de pecados e amores sombrios?

Então...

Abraça-me,

Sombrios e frios braços da morte!

Jonatas Turcato Syrayama



- Postado por: syrayama às 23h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________